Foram publicadas no Jornal Oficial da União Europeia dados que dão mais informação sobre o conteúdo do recurso apresentado pela Intel junto do tribunal europeu, na sequência da multa que lhe foi aplicada pelas autoridades da concorrência da região.

A Intel pede no processo que a multa seja retirada ou reduzida e considera-a "manifestamente inapropriada", face aos factos provados. Recorde-se que a Intel foi condenada ao pagamento de 1,06 mil milhões de euros.

A fabricante de chips alega que a CE não conseguiu reunir provas que fundamentassem de forma irrefutável as acusações das concorrentes de que esta actuaria no mercado com fortes descontos, para garantir que seria a primeira escolha dos fabricantes.

No documento agora divulgado, a Intel também alega que entre o período analisado - 2002 e 2007 - a principal concorrente, a AMD, que alegadamente também foi a mais prejudicada pelas políticas da Intel, conseguiu aumentar a sua quota de mercado e vendas.

Recorde-se que uma notícia avançada há algum tempo pelo The Wall Street Journal citava um relatório da provedoria de justiça da UE onde eram sublinhadas falhas no processo e algum descuido dos investigadores no tratamento de depoimentos que podiam ser favoráveis à Intel.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.