Nos últimos cinco anos o sector das comunicações reduziu em cerca de 22 por cento o número de funcionários, passando de 37.857 registados em 2001 para 29.613 em 2005, indicam os números do anuário Estatístico 2005 da Anacom, citados pelo Jornal de Negócios. Os números mostram ainda o investimento no sector foi reduzido em mais de 50 por cento no mesmo período, passando de 1,99 mil milhões de euros em 2001 para 981 milhões de euros em 2005.

A quebra no sector atingiu sobretudo os funcionários das operadoras de telecomunicações, que reduziram os seus recursos humanos em mais de 25 por cento. Já nos serviços postais, que empregam 53 por cento do total dos trabalhadores do sector, o corte foi de cerca de 18 por cento.

A nível das receitas o sector móvel foi o que mais cresceu, assumindo em 2005 um peso de 38 por cento nas receitas do sector e gerando 8,2 mil milhões de euros. Nas redes fixas as assinaturas de serviços geram mais de 146 milhões de euros, num crescimento de 14,3 por cento.

O Jornal de Negócios aponta ainda a queda de mais de 41 por cento no total de minutos de conversação na rede fixa entre 2001 e 2005, sendo que em número total de chamadas a redução foi de 25,9 por cento, números que confirmam a tendência qye há muito os relatórios trimestrais da Anacom vêm revelando.

Notícias Relacionadas:

2006-11-10 - Chamadas internacionais impulsionam crescimento das ligações móveis no 3ºtrimestre

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.