A Jurinfor acaba de anunciar que vendeu todo o seu negócio de bases de dados jurídicas à Wolters Kluwer Portugal, a multinacional que lidera esta área a nível internacional e que entrou recentemente no mercado português. O negócio foi concretizado no dia 29 de Dezembro de 2006 mas os efeitos práticos para os clientes vão sentir-se até final de Abril.

Nuno Mendonça, Administrador da Jurinfor, não quis revelar ao TeK os valores envolvidos neste negócio, adiantando apenas que "será bom para ambas as partes". As bases de dados de informação jurídica representavam 54 por cento do negócio da Jurinfor, que em 1989 foi pioneira na disponibilização de informação jurídica em formato electrónico, primeiro em CD-ROM e mais tarde na Internet.

A transição de todos os clientes e das bases de dados actualmente mantidas pela Jurinfor vai "durar até final de Abril de 2007 para as bases online e
até ao início de Julho para as bases em CD-ROM", explicou Nuno Mendonça, justificando que esta é uma passagem complexa mas que está a correr bem. Só em Março os clientes de informação jurídica da Jurinfor serão contactados para fazer a transição do serviço, que até lá se mantém na empresa portuguesa.

"A Jurinfor vai agora concentrar-se no desenvolvimento de software de gestão, uma área que está em franco desenvolvimento e onde conseguimos uma reputação muito boa", sublinha Nuno Mendonça. O Administrador da Jurinfor admite que o negócio de informação jurídica está muito maduro em Portugal e que cada vez era mais difícil oferecer informação diferenciada sem inflacionar muito os preços, principalmente com o crescimento da concorrência e a entrada de players internacionais como a Wolters Kluwer no mercado português.

Com esta aquisição a Wolters Kluwer Portugal quer posicionar-se como líder de mercado na área de informação jurídica, absorvendo os produtos LexPortugal e Colectâneas Jurídicas da Jurinfor para inclusão na base de dados jurídicos on-line JusNet.

Os planos da Jurinfor para o desenvolvimento da área de software de gestão para escritórios de advogados, o Jurigest, passam agora pelo reforço da área de mobilidade, a webização e a evolução das componentes de CRM.

Nota da Redacção: [2006-01-17 16:12] A notícia foi actualizada na referência às datas de migração dos clientes da Jurinfor para a Wolters Kluwer Portugal. A informação agora disponibilizada pela Jurinfor clarifica que os clientes das bases online serão migrados até final de Abril de 2007 enquanto os de CD-ROM podem fazer a migração até início de Julho.

Notícias Relacionadas:

2006-12-19 - Jurinfor, PHC e Viatecla adoptam formato Open XML da Microsoft
2005-09-28 - Parceria da Jurinfor com Microsoft potencia inovação no JuriGest
2005-02-22 - Jurinfor avança com solução móvel de acesso a conteúdos jurídicos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.