O Ministério da Educação apresentou hoje o balanço referente ao ano lectivo 2006/2007 referindo-se aos resultados obtidos como um caso de sucesso na última década. As taxas de insucesso dos alunos decresceram significativamente passando dos 35,9 por cento do ano 1996/1997 para os 25,8 por cento no ano passado.



A ministra da educação, Maria de Lurdes Rodrigues realçou que os números obtidos são históricos já que o insucesso abandonou "aquele valor mítico entre os 30, 40 por cento em que nos mantivemos durante mais de uma década e que parecia resistir".



A taxa de abandono escolar também diminuiu passando a fixar-se agora nos 36,3 por cento, ao invés dos 46,7 por cento registados em 1998. Uma das apostas ganhas foi a dos cursos profissionalizantes que registaram a inscrição de 35,4 por cento dos alunos no nível secundário, ou seja 14,6 por cento abaixo da meta traçada para 2010.



Para assinalar a marca atingida este ano o Governo decidiu aliar-se a várias empresas tecnológicas através de um protocolo que visa a garantia de estágios de três meses aos estudantes destes cursos profissionais. O objectivo é estimular o mercado de oferta e a procura de períodos de formação no seio das empresas.



Entre as empresas parceiras destacam-se a Apple, HP, Microsoft, Sonaecom, Sun Microsystems, Oni e a Novabase, que deverá receber o primeiro grupo de 10 estagiários já no próximo ano.



Este protocolo estabelece que as empresas aderentes criem uma bolsa de estágios para "os melhores alunos do ensino profissional, com vista ao cumprimento das horas de formação em contexto real de trabalho".



Todas as empresas devem comprometer-se a maximizar os conhecimentos dos alunos, a aprofundar a ligação entre o ensino profissional e o mercado empresarial e a promover a participação activa dos seus parceiros nas iniciativas a desenvolver no âmbito do acordo.



Outro ponto estabelecido no protocolo implica que as empresas aderentes disponibilizem até ao final do primeiro trimestre de cada ano lectivo um conjunto de 10 estágios nas suas instalações ou junto de parceiros.



Fonte do Ministério da Educação referiu, em declarações ao TeK, que ainda estão por definir alguns parâmetros quanto à selecção dos estagiários. A mesma fonte indicou ainda que esta é uma medida simbólica que visa "motivar o regresso à escola".



Notícias Relacionadas:

2007-08-16 - Plano Tecnológico para a educação aprovado em Conselho de Ministros

2007-07-23 - Portugal quer ficar entre os 5 melhores da UE com Plano Tecnológico da Educação

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.