O índice Nasdaq-100 trocou treze empresas ligadas à
Internet por um conjunto de companhias vocacionadas para a saúde
e para a área da biologia. As dotcoms não foram capazes de se manter acima do valor mínimo por acção para continuarem
naquela bolsa.

O Nasdaq-100 consiste numa lista de companhias presentes naquela bolsa, que representa o mercado de capitalização das acções não
financeiras. As treze companhias ligadas à Internet afastadas do índice são
a Ariba, BroadVision, CMGI, CNET Networks (editora do serviço noticioso
online), 3Com, Inktomi, Level 3 Communications, McLeodUSA,
Metromedia Fiber Network, Novell, Palm, Parametric
Technology e RealNetworks.

Esta alteração, anunciada pelo Nasdaq em todos os meses de
Dezembro, demonstra os efeitos económicos de um ano difícil
para as dotcom, telecomunicações e acções de
business-to-business. As mudanças serão efectivas no dia
24 de Dezembro.

Das novas empresas incluídas na lista, oito situam-se na
categoria de medicina ou ciências da vida: ImClone
Systems, Sepracor, Invitrogen, Express Scripts, Cephalon,
ICOS, Cytyc e Protein
Design Labs.

As outras cinco que serão acrescentadas são empresas de
tecnologias, entre as quais se contam a Charter Communications, CDW Computer
Centers, Symantec, Integrated Device Technology e Synopsys.

O índice Nasdaq-100 foi idealizado para um período de dez anos
que começou em 1991, à semelhança do que acontece com outros
índices de acções nos Estados Unidos. As acções presentes no
mercado das 100 é uma parte do Nasdaq-100 Index Tracking Stock,
o mais activo fundo do mercado de câmbio, que possui nos
bilhetes a indicação "QQQ" do mercado de valores da
América.

Notícias relacionadas:

2001-01-15 - Mais de 250 empresas podem sair do
Nasdaq

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.