A One Laptop Per Child, criada por Nicholas Negroponte para assegurar o desenvolvimento dos portáteis de baixo custo idealizados pelo investigador do MIT, não passa ao lado da crise e anunciou que vai reduzir a metade o número de colaboradores.




O anúncio foi feito pelo mentor do projecto num post colocado no blog e também aponta para a necessidade de uma reestruturação das operações e para a necessidade de rever os ordenados dos funcionários que se mantêm em actividade




Nicholas Negroponte relembra que a OLPC é uma organização sem fins lucrativos e que só o downsizing lhe permitirá por isso manter os custos adaptados a um menor nível de recursos financeiros.




A OLPC continuará assim a desenvolver o seu projecto com foco nos PCs de baixo custo para a educação em países em vias de desenvolvimento com uma equipa de 32 pessoas. A segunda geração do XO é a prioridade, enquanto os desenvolvimento no sistema operativo Linux criado para o projecto, o Sugar, ficarão mais a cargo da comunidade open source.




“Estamos tristes com estes desenvolvimentos, mas mantemo-nos firmemente comprometidos com a nossa missão de entregar portáteis às crianças nos países em vias de desenvolvimento”, diz a mensagem.




Recorde-se que o conceito do XO acabou por ser o motor para o desenvolvimento de um novo mercado, para o qual acordaram entretanto vários fabricantes. Uma delas a Intel que desenvolveu o conceito Classmate, hoje na base do Magalhães.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.