Após um processo longo e complexo, a Oracle anunciou finalmente a aquisição da rival PeopleSoft por 10,3 mil milhões de dólares. A transacção, negociada a 26,50 dólares por acção, já foi aprovado pelos conselhos de administração das duas empresas e deverá ficar concluído no princípio de Janeiro.




A empresa dirigida por Larry Ellison lançou a primeira oferta de compra à PeopleSoft em Junho de 2003, recusada pelo conselho de administração desta última por ser considerada insuficiente, comparativamente ao que calculava ser o real valor da empresa (ver Notícias Relacionadas).




A partir dessa data, a batalha entre os dois grupos foi constante, arrastando-se durante 18 longos meses de sucessivas propostas e respectivas recusas. Actualmente, as empresas aguardavam a decisão de um tribunal americano acerca de um pedido da Oracle para remover uma cláusula de protecção denominada "poison pill" que a PeopleSoft havia utilizado para impedir o negócio (ver Notícias Relacionadas).




Apesar desta batalha, a Oracle anunciou a 20 de Novembro último a aquisição de 61 por cento do capital da PeopleSoft, ainda que a informação tenha sido recusada pela Peoplesoft, que negou que o seu conselho de administração tivesse aceitado tal OPA, afirmando que continuava a considerar insuficiente a oferta de 24 dólares por acção.




Entretanto, a oferta agora apresentada pela Oracle de 26,5 dólares por acção acabou por se converter na melhor de todas as propostas até agora realizadaspela fabricante de software. Em comunicado, a PeopleSoft refere que "depois de uma consideração cuidadosa, acreditamos que esta oferta revista é boa para os accionistas e representa um aumento substancial do valor desde Outubro".




Poucos minutos antes de tornar público o anúncio da aquisição, a Oracle comunicou ter alcançado um beneficio de 815 milhões de dólares durante o seu segundo trimestre fiscal, ou seja 16 cêntimos de dólar por acção, o que representa um crescimento de 32 por cento comparativamente a igual período do ano anterior.




No seu comunicado, a Oracle quis igualmente dirigir-se aos clientes da Peoplesoft e da JD Edwards - uma empresa adquirida pela Peoplesoft durante o lançamento da OPA -, assegurando que pretende continuar a prestar assistência técnica aos produtos de ambas as empresas, tendo igualmente a intenção de desenvolver novas versões desses mesmos pacotes de programas.





Notícias Relacionadas:

2004-11-22 - PeopleSoft mantém veto à proposta da Oracle que recolhe apoio de 60% dos accionistas


2004-11-19 - Oferta da Oracle aos accionistas da PeopleSoft termina hoje à meia noite


2004-11-11 - Administração da PeopleSoft recusa mais uma oferta de compra da Oracle


2004-10-27 - Oracle consegue aprovação regulatória da Comissão Europeia para aquisição da PeopleSoft


2004-05-27 - PeopleSoft volta a recusar oferta da Oracle e cancela programa de refinanciamento


2004-02-05 - Oracle volta a reforçar proposta de compra da PeopleSoft


2003-07-27 - Oracle aumenta proposta de compra da PeopleSoft para 7,5 mil milhões de dólares


2003-06-06 - Oracle faz proposta de aquisição à PeopleSoft no valor de 5,1 mil milhões de dólares

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.