A Apple acaba de perder o seu lugar no topo na lista das maiores empresas cotadas a nível mundial. A empresa da maçã foi destronada pela Saudi Aramco, a gigante petrolífera árabe que fez a sua estreia hoje, 11 de dezembro, na Tadawul, a bolsa de valores da Arábia Saudita.

A empresa protagonizou, ainda neste mês, aquela que ficou conhecida como a maior oferta pública da história (IPO), assegurando 25,6 mil milhões de dólares. Nos primeiros minutos da negociação as suas ações superaram o limite máximo previsto de 10%, chegando aos 35,2 riyals. O valor rapidamente disparou para os 1,88 biliões de dólares, ultrapassando assim o valor de 1,2 biliões de dólares (trillions na língua inglesa) da Apple.

A chegada da Aramco ao primeiro lugar da lista das maiores empresas públicas mundiais sucede uma semana após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) ter imposto uma redução de 1,7 milhões de barris diários até março de 2020, noticiou a Reuters. Caso a petrolífera consiga aumentar o valor das suas ações em 10%, conseguirá chegar a uma avaliação que ultrapassa a marca dos 2 biliões de dólares. A Aramco será incluída no índice MSCI de mercados emergentes a partir de 17 de dezembro deste ano.

Apple faz história e já é uma “trillion-dollar baby”
Apple faz história e já é uma “trillion-dollar baby”
Ver artigo

Em agosto de 2018, a Apple foi a primeira empresa norte-americana a bater a meta do bilião de dólares em valor de mercado, entrando no clube restrito dos "trillion-dollar". No entanto, a gigante tecnológica não é a primeira a chegar a este número. A pioneira foi a PetroChina, a maior empresa petrolífera da China, que em novembro de 2007 atingiu a valorização de mil biliões de dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.