O Estudo da Economia Digital que foi hoje apresentado no Portugal Digital Summit já mostrava uma evolução positiva da digitalização das empresas, e uma maior utilização da internet, e das compras online, por parte dos cidadãos, mas a ideia foi reforçada ao longo dos vários painéis de debate da primeira manhã da conferência promovida pela ACEPI, e que decorre de 19 a 23 de outubro, este ano totalmente online.

Veja a transmissão em direto do Portugal Digital Summit com o SAPO

“A pandemia foi um acelerador, em mais do que um contexto. Temos mais pessoas a usarem a net, mais pessoas a usarem com mais frequência, mais portugueses a diversificarem as atividades que realizam online e mais portugueses a fazerem compras a partir de casa e com mais frequência”, referiu Alexandre Nilo Fonseca, na sessão de abertura do Portugal Digital Summit.

O "novo normal" para cidadãos e empresas passa pelas plataformas de internet, com mais compras online, e com maior frequência, por parte dos consumidores, e uma resposta das empresas que passou por disponibilizarem mais serviços na Internet, com entregas em casa, e pagamentos eletrónicos.

“O cenário reverteu-se completamente num relativo espaço de tempo”, em resultado dos efeitos da pandemia, mas também de iniciativas no terreno, como é o caso do Programa Comércio Digital, promovido em parceria com o Estado português, afirmou Alexandre Fonseca.

Também o domínio .pt sentiu esse crescimento, como já tinha sido sublinhado num evento realizado no início deste mês, mas a falta de competências digitais é ainda uma preocupação, alerta Luísa Ribeiro Lopes, presidente da associação .pt.

Vanda Jesus, diretora executiva da Estrutura de Missão "Portugal Digital", garantiu que esta é uma dimensão que está a ser trabalhada no Plano de Ação para a Transição Digital . "Para sermos uma nação digital temos de trabalhar todas as dimensões do digital, e foi isso que nos propusemos fazer desde a apresentação do plano de ação para a transição digital e que prevê trabalhar esses três pilares da transformação: as pessoas, as empresas e a AP", afirmou.

Mas também há trabalho a fazer do lado das empresas, destaca António Lagartixo, presidente executivo da Deloitte Portugal. “Existe um trabalho enorme por fazer para o grosso do tecido empresarial das empresas de menor dimensão e aí os fundos que vão estar ao dispor podem desempenhar um papel absolutamente determinante”, refere, aludindo ao Plano de Recuperação e Resiliência que foi recentemente aprovado. “Aquilo que vai fazer diferença para o futuro é a maneira como vamos aplicar estes fundos”, avisa.

O Portugal Digital Summit está a decorrer de 19 a 23 de outubro, este ano totalmente online, e o SAPO é parceiro tecnológico do evento. A transmissão online pode ser acompanhada no site do evento, através do SAPO ou na posição 420 dos operadores de TV.

Veja aqui o que ainda pode acompanhar hoje na conferência da ACEPI.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.