O mercado automóvel da Noruega está a pender para o segmento dos veículos elétricos. O fenómeno é de tal forma popular que, em 2017, 50% dos carros novos adquiridos, eram alimentados por eletricidade. A taxa é a mais alta do mundo e o impacto já se sente na indústria dos combustíveis fósseis.

De acordo o último relatório oficial emitido pelo governo norueguês, o consumo de gasolina e diesel no país, caiu pela primeira vez desde que há registo. "As vendas de gasolina desceram 2,9%, as do diesel tributável caíram 2,7% e as do diesel não tributável diminuíram em 2,6% [...] Uma análise geral mostra-nos que as vendas de produtos derivados do petróleo recuaram cerca de 2,2%", escreve a Forbes, citando o documento.

Noruega já tem 100.000 veículos elétricos em circulação nas estradas
Noruega já tem 100.000 veículos elétricos em circulação nas estradas
Ver artigo

Note que apesar do impacto substancial, os carros elétricos configuram apenas 10% de todos os veículos em circulação nas estradas norueguesas. Os especialistas prevêm que estes números venham a acentuar-se num futuro muito próximo.

O assunto é de extrema importância para a economia daquele país, que é o 15º maior produtor de petróleo do mundo. No entanto, o governo tem imprimido uma política que estimula a redução da dependência dos combustíveis fósseis. Para além dos inúmeros incentivos que existem à compra de veículos elétricos, o executivo tem desenvolvido outras iniciativas ecológicas. Uma delas ambiciona tornar os fiordes da Noruega na primeira zona marítima de "emissões zero", onde apenas navios elétricos poderão navegar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.