As Farmácias Portuguesas contam nesta fase de combate à Covid-19, em que os testes voltaram a ser comparticipados pelo Estado, com uma nova plataforma online para a marcação de testes rápidos antigénio. A ferramenta vem facilitar os processos relacionados com a realização dos testes para as farmácias, desde a gestão dos telefonemas para marcações, aos procedimentos relacionados com a realização dos testes em si, à comunicação de resultados e envio do respetivo certificado.

Para quem quer fazer um teste, o novo serviço permite a consulta online da agenda das farmácias mais próximas e a marcação direta no horário que mais convier entre os slots disponíveis, apresentados com intervalos de cinco minutos. Quando marca o teste, o utilizador submete logo online a maior parte dos dados que até então tinha de fornecer no local e recebe um código, que apresenta à chegada à farmácia para confirmar o agendamento.

COVID-19: Portugal participa em projeto internacional que vai avaliar impacto das variantes
COVID-19: Portugal participa em projeto internacional que vai avaliar impacto das variantes
Ver artigo

A solução foi desenvolvida pela startup de Coimbra The Loop Co e, além de permitir a marcação autónoma de testes, faz o envio automático de resultados para a Direção-geral de Saúde e para quem fez o teste, substituindo processos que eram manuais nas fases mais agudas da pandemia. A plataforma começou a ser testada pelas farmácias em agosto e está operacional desde setembro.

João Rodrigues, CTO da The Loop Co, explica ao SAPO Tek, que esta é uma forma de “agilizar e digitalizar a experiência e acelerar todo um processo” que levaria cerca de 15 minutos - considerando o tempo que o utente está na farmácia - e que com este apoio não levará mais de três minutos.

A plataforma da The Loop Co foi desenvolvida ainda no primeiro trimestre deste ano e também tem sido utilizada pela Cruz Vermelha, estando hoje disponível em mais de 300 pontos em todo o país e tendo já servido para receber cerca de 500 mil agendamentos de testes.

Book in Loop, o primeiro serviço da startup de Coimbra é a base de um dos próximos projetos

O primeiro projeto da The Loop Co foi o lançamento, em 2017, de uma plataforma online para compra e venda de manuais escolares em segunda-mão, a Book in Loop. Em 2019, a empresa estendeu o conceito à puericultura e lançou um novo mercado online para artigos de bébé usados, o BabyLoop. A aposta nestas duas áreas continua, mas a startup tem vindo a trabalhar para transformar a framework que suporta os dois negócios numa plataforma agnóstica, que possa ser a base de lojas online de compra e venda de bens usados para vários sectores. Como explica também João Rodrigues, já há algumas ideias para desenvolver com parceiros em áreas como o desporto, a eletrónica ou o vestuário.

Da experiência acumulada com esta área de negócio, orientada para a economia circular, a The Loop Co percebeu que a logística, sobretudo no que se referia à recolha de produtos (logística inversa) é um dos grandes desafios a resolver Os operadores tradicionais estão orientados sobretudo para fazer entregas, faltam soluções e preços competitivos para fazer todo o circuito exigido por um negócio que implica recolhas e entregas.

Tek The Loop Co
João Rodrigues, João Parreira, Manuel Tovar e Ricardo Morgado, fundadores da The Loop Company créditos: The Loop Co

A startup está a preparar um centro de logística, que vai nascer na Guarda - uma localização escolhida a pensar na proximidade com a fronteira, admite João Rodrigues - que deve começar a funcionar no primeiro trimestre do próximo ano.

Com este investimento, a The Loop Co, vai chamar a si toda a operação logística associada à recolha, preparação, embalagem e envio dos produtos comercializados através da Book in Loop e da Baby Loop, e quer fazer o mesmo para outros sectores que venham a usar a sua plataforma (Loop OS) para comprar e vender outro tipo de artigos.

A The Loop Co iniciou também entretanto o processo de internacionalização, em Espanha, onde quer comercializar também a plataforma de compra e venda de usadas, com serviços de logística associados.

A startup desenvolve software para diversas áreas. Está por exemplo a trabalhar com a Ticketline numa nova geração da plataforma de venda de bilhetes da empresa. Nesta área da cultura tem também trabalhado numa solução para integrar a informação dos certificados de vacinação Covid-19 com bilhetes de espectáculos e facilitar processos de controlo de entradas.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.