Está previsto que a Estação Espacial Internacional (ISS na sigla em inglês) mantenha funções e fique em órbita até 2024. Mas os russos podem ter um plano diferente para os módulos próprios que integram o projeto. A ideia passa por construir uma estação espacial só russa e que possa assegurar um ponto estratégico em futuras missões de exploração espacial.

A decisão foi tomada pela Agência Espacial da Federação Russa (ROSCOSMOS na sigla em inglês), depois de recentemente também já ter alargado o período de funcionamento da atual ISS de 2020 para 2024. Apesar dos planos, os russos dizem que não financiarão a estação espacial depois de 2020.

Agora a decisão tomada em janeiro parece ganhar mais sentido já que os russos podem estar em “poupanças” para avançarem com o seu próprio projeto. Recorda-se que a Rússia já teve uma estação espacial, a MIR, mas que foi desativada em 2001.

Em comunicado a ROSCOSMOS diz que está nos planos um estudo à Lua através de naves não tripuladas e que em 2030 "estará preparada para uma missão tripulada à Lua".

Fica no entanto aberta a possibilidade de o projeto não avançar nestes moldes, pois serão necessários mais estudos sobre as possibilidades financeiras do país em avançar com esta estratégia de exploração espacial.

Com os módulos russos pertencentes à ISS o país atualmente liderado por Vladimir Putin espera manter uma posição no espaço - numa altura em que o grande país "rival", os EUA, têm todos os focos apontados para Marte.

Isto numa altura em que alguns especialistas acreditam que uma grande fonte de recursos poderá vir de fora da Terra, através da mineração e exploração de asteróides e outros corpos celestes.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.