O anúncio acontece após a recente aprovação do negócio pelo Ministério do Comércio da China (MOFCOM), que autorizou a fusão proposta das empresas, a condição regulamentar que faltava para fechar a transação.

Os acionistas da EMC tinham aprovado a operação dia 19 de julho, com aproximadamente 98% dos votos dos acionistas a favor da fusão.

O negócio entre a fabricante de computadores e a empresa especializada em soluções de armazenamento, analítica, segurança e virtualização foi confirmado a 12 de outubro. Está avaliado em 67 mil milhões de dólares, cerca de 59 mil milhões de euros, e por isso é considerado o maior do género entre tecnológicas.

Com a aquisição da EMC a Dell garante não só toda a tecnologia e conhecimento que a empresa tem ao nível do armazenamento, mas garante outras subsidiárias importantes: a RSA no campo da segurança e a VMWare ao nível da virtualização.

A transação vem reforçar a estratégia corporativa da Dell, ainda que a empresa continue dedicada ao segmento do consumo.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.