A Siemens está a estudar a hipótese de fechar a fábrica de transformadores do Sabugo, em Sintra, por ter sentido uma forte quebra no número de encomendas. Fonte oficial da empresa, ouvida pelo Diário Económico, confirma que a unidade está em fase de reestruturação, mas nunca confirma o fecho da fábrica.

O jornal ouviu também outros intervenientes que parecem apontar para o inevitável fecho do centro de produção. Colaboradores da empresa afirmaram que num cenário de reestruturação o fecho da fábrica é uma possibilidade, enquanto o Sindicato das Indústrias Elétricas do Sul e Ilhas (SIESI) também tem recebido indicações de que o fecho pode acontecer já no próximo ano.

A unidade de Sintra emprega cerca de 200 pessoas. A fonte oficial não citada referiu que a empresa está a trabalhar para "arranjar a melhor solução, mantendo o maior número possível de competências de engenharia da unidade".

Depois da reestruturação a Siemens poderá manter apenas os serviços de suporte, movendo a produção de transformadores elétricos para a Alemanha e a Itália. Escreve o diário que vários técnicos já foram a entrevistas de emprego nestes países tendo em vista a deslocalização.

A fonte citada justifica a reestruturação pela quebra nas encomendas de 80% só no mercado nacional, onde a Siemens trabalha com empresas como a EDP, REN e Galp Energia. A tecnológica fechou o ano de 2012 com vendas de 340,9 milhões de euros e lucro de 6,6 milhões.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.