A Sybase Portugal abriu um Centro de Investigação que pretende fazer o desenvolvimento e evangelização das tecnologias RFID para o mercado empresarial nacional e mundial, uma vez que algumas das soluções criadas em Portugal serão exportadas para o exterior.



O RFID Solutions Center, o primeiro da empresa dedicado exclusivamente a esta área, está sediado nas instalações da Sybase em Carnaxide e encontra-se em funcionamento desde o início de Setembro contando com a colaboração inicial de três consultores, um número que será alargado dentro em breve para cinco colaboradores.



O foco de trabalho do centro de competências assenta no desenvolvimento de frameworks opensource, baseadas em produtos middleware da Sybase e de parceiros como a Symbol, Interme/Datacomp e Alien/Creative Systems, entre outros.



A Sybase Portugal estima que no segundo trimestre de 2007 seja disponibilizada a primeira versão de um framework inserido em soluções de tracking de pessoas, soluções de logística e transportes, gestão de inventários de armazéns e produtos, entre outros.



Paulo Lopes, Business Development Manager da Sybase e coordenador do centro de competências em RFID, revelou durante o evento de apresentação do pólo de investigação à imprensa que uma das metas inicias do projecto será o estabelecimento de parcerias com outros centos de investigação, assim como associações e universidades, por forma a projectar a tecnologia RFID no mercado nacional.



Eduardo Taborda, General Manager da Sybase Portugal referiu que foi necessário um estudo do mercado nacional antes de apostarem no investimento para o centro de investigação de RFID, embora realce que "ainda há muito para fazer no sector em Portugal [...] principalmente no fornecimento de equipamentos devido às directivas europeias em vigor".



A Sybase está presente em Portugal desde 1996, altura em que fundou a sucursal Ibérica e, desde então, tem vindo a aumentar a sua participação no mercado nacional com um enfoque crescente nos serviços e na gestão de contas estratégicas, onde se incluem empresas como Vodafone, Banco de Portugal, Médis, entre outros.



Actualmente a empresa aposta nos protocolos que mantém com diversas universidades de todo o país para a inserção de jovens licenciados no mercado de trabalho, dentro da área das tecnologias.



A internacionalização é um dos objectivos da Sybase Portugal já que o mercado nacional "é demasiado pequeno e fechado e, para se crescer, é preciso sair do país", defendeu Eduardo Taborda durante o evento.



O mesmo responsável referiu ainda que a empresa dá cada vez mais respostas às solicitações do estrangeiro - em parte devido à experiência dos portugueses em business intelligence - onde já existem alguns contratos a médio e longo prazo e que os negócios internacionais representam 20 por cento no volume de negócios da Sybase.



Rui Ribeiro, Professional Services Manager da empresa, anunciou que a Sybase Portugal desenvolveu um plano de formação em Data Warehouse, solicitado pela Sybase Inc., que será lançado em Outubro deste ano e ministrado em todas as delegações da empresa a nível Global.

Notícias Relacionadas:

2006-03-30 - Empresas portuguesas mais familiarizadas com sistemas Linux

2005-10-07 - Ferramenta desenvolvida pela Sybase Portugal integra portfólio mundial de produtos do grupo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.