A Comissão Europeia emitiu hoje um comunicado onde aprova a compra da O2 pela Telefónica. O parecer positivo à concretização do negócio foi concretizado depois da Telefónica ter aceite abandonar a aliança FreeMove. Esta aliança inclui também a Telecom Itália e a Deutsche Telekom e foi criada para gerar sinergias entre os participantes e concentrar nos seus membros o grosso das receitas geradas no mercado internacional, nomeadamente ao nível do roaming.



A O2 integra uma outra aliança, composta por operadores de menor dimensão mas desenhada com o mesmo fim, a Starmap, criada sensivelmente na mesma altura e em reacção à primeira iniciativa.



A dupla posição da Telefónica, depois de concretizado o negócio com a O2, levantava, no entender da Comissão, possíveis distorções ao nível da concorrência, sobretudo no que se refere ao roaming e ao mercado britânico.



Com a Telefónica fora da aliança, a CE considera a aquisição é pacífica e não terá implicações negativas em nenhum dos países da UE. De acordo com o compromisso assumido pelo incumbente espanhol, ao longo dos próximos anos este não volta a integrar a FreeMove sem autorização da CE, acrescenta o comunicado.


Recorde-se que a O2 opera exclusivamente no segmento móvel e chega aos mercados do Reino Unido, Alemanha e Irlanda.



Notícias Relacionadas:

2005-10-31 - Telefónica avança com compra da O2 por 26,1 mil milhões de euros

2004-03-30 - Operadoras móveis dão nome à aliança para bater o domínio da Vodafone

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.