A TeliaSonera,
operadora nórdica de telecomunicações criada em Dezembro do ano passado através da fusão da sueca Telia com a finlandesa Sonera, divulgou ontem que irá despedir 400 funcionários na Finlândia e que está a planear um número indiscriminado de cortes de postos de trabalho na Suécia no âmbito de uma reestruturação das suas actividades.

A companhia afirmou que já iniciou negociações com os sindicatos na Finlândia com vista à execução dos 400 cortes, o que representa seis por cento da sua força de trabalho de 6.500 empregados naquele país. O processo deverá estar terminado em Maio. Na Suécia, a empresa conta com 12 mil funcionários. A TeliaSonera emprega um total de 29 mil trabalhadores em todo o mundo.

"Num mercado de telecomunicações altamente competitivo como o da Finlândia, é importante que continuemos a assegurar que possuímos um nível de custos concorrencial e em relação ao nível de serviço e valor acrescentado que os clientes esperam obter", comentou Anni Vepsalainen, presidente da unidade finlandesa da TeliaSonera.

Em Fevereiro, a operadora de telecomunicações comunicou ter registado uma perda líquida de 29,9 mil milhões de coroas (3,23 mil milhões de euros) no ano de 2002. Baseada em Estocolmo, esta companhia possui 12 milhões de assinantes de serviços de telecomunicações móveis nos países nórdicos e bálticos e opera mais de sete milhões de linhas terrestres na Suécia e na Finlândia. Os governos destes dois países possuem 64 por cento do capital da TeliaSonera, que também detém parte de algumas operadoras de telecomunicações na Rússia,
Turquia, Ásia Central e países bálticos.

Notícias Relacionadas:
2003-04-02 - Comunicações móveis de terceira geração adiadas na
Suécia

2002-03-27 - Telia
compra Sonera criando operadora com 9,3 milhões de clientes

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.