A fabricante de automóveis elétricos Tesla fez o balanço de contas relativo ao terceiro trimestre de 2018 e revelou uma faturação de 6,8 mil milhões de dólares, obtendo em lucros operacionais de 311,5 milhões de dólares. A revelação não só surpreendeu os investidores, como analistas económicos que colocavam (mais uma vez) a empresa no vermelho, reportando prejuízos. No mesmo período do ano passado, a empresa de Elon Musk havia registado prejuízos de 619,4 milhões de dólares.

Depois das polémicas geradas com a eventual saída da bolsa, que causaram o afastamento de Elon Musk da cadeira de “chairmain”, mas mantendo-se como CEO, a empresa parece estar  a encontrar um rumo certo. Recentemente a empresa abriu uma fábrica na China, passando a aceitar encomendas para este território e Europa do Model 3 até ao final do ano. No mesmo período serão também entregues os 100 mil veículos do Model S e Model X que estavam previstos.

Após a revelação dos resultados, o valor das ações da Tesla aumentou em 11%, deixando os investidores satisfeitos. Já menor sorte tiveram outros gigantes tecnológicos, que na última sessão da bolsa tiveram perdas devido à queda de 4,4% do Nasdaq. Segundo a Bloomberg, os 61 mais ricos ligados à tecnologia perderam 33 mil milhões de dólares na sessão de quarta-feira.

O mais afetado foi o patrão da Amazon, Jeff Bezos, que perdeu 8,2 mil milhões de dólares. Mark Zuckerberg viu “desaparecer” da sua fortuna 3,2 mil milhões de dólares. Ao passo que os fundadores da Google, Larry Page e Sergey Brin perderam uma soma de 4,5 mil milhões.

A Bloomberg explica que a queda da Nasdaq está relacionada com a antecipação dos resultados (menos animadores) das respetivas empresas. A Alphabet, Facebook e a Amazon reduziram 5% na última sessão, enquanto que a Netflix perdeu 9%.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.