Na passada quinta-feira foi notícia que a Lyft teria submetido os documentos necessários ao lançamento de uma oferta pública de aquisição (OPA). Mas de acordo com o Wall Street Journal, a empresa de transporte em carros descaracterizados, que é a grande concorrente da Uber em solo norte-americano, não deverá ficar sozinha, uma vez que a gigante dos EUA também submeteu os papéis na passada semana para o mesmo efeito.

É sabido que a OPA era uma das intenções da Uber para 2019, mas de acordo com os especialistas, tal só deveria acontecer a meio do ano. Esta iniciativa deverá adiantar a cotação em bolsa para o primeiro trimestre do ano, e fazer repartir as atenções (e os investimentos) entre Uber e Lyft.

“Lei Uber” entra em vigor. Muda alguma coisa para os utilizadores de apps de transportes?
“Lei Uber” entra em vigor. Muda alguma coisa para os utilizadores de apps de transportes?
Ver artigo

A imprensa internacional indica que estas não deverão ser as únicas duas tecnológicas "de nome" a lançar uma OPA em 2019, já que o Slack e o Airnbnb poderão seguir o mesmo caminho muito em breve.

Os analistas explicam que esta afluência das empresas ao capital público pode justificar-se com os receios que existem nas chefias em torno de uma possível recessão económica, e com o facto de muitas destas tecnológicas ainda não terem conseguido tornar-se lucrativas.

De resto, importa sublinhar que a OPA da Uber deverá valer cerca de 120 mil milhões de dólares, tal como prevêm os analistas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.