A Verizon é o maior operador de comunicações móveis dos Estados Unidos, enquanto a AOL já foi o maior grupo de media norte-americano, protagonista de um dos mais emblemáticos negócios do sector, quando no início do século adquiriu a Time Warner por 165 mil milhões de dólares.



Hoje o cenário é bem diferente e o leque de ativos geridos pelo grupo – centrado na área dos conteúdos digitais - é significativamente menor, mas ainda assim interessante para a Verizon, que verá aí uma oportunidade para reforçar a oferta de conteúdos.




Um responsável da operadora explica em comunicado que a estratégia da Verizon se centra na capacidade de garantir aos clientes uma experiência otimizada a partir de diferentes ecrãs, para consumidores e anunciantes, justificando dessa forma as motivações do negócio.

Serviços de streaming, uma plataforma de publicidade online, serviços de Internet dial-up, usados sobretudo em zonas remotas dos Estados Unidos, e o grupo The Huffington Post - onde cabem sites de tecnologia como o Engadget ou o Tech Crunch - fazem parte do portefólio da AOL.



O negócio deve estar concluído até ao verão. Acontecerá por fasees, sendo que primeiro terá lugar a aquisição da AOL pela Verizon, seguida de uma fusão, que vai converter o grupo de media numa subsidiária totalmente detida pela Verizon.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.