Nos primeiros três meses do ano a Vivo acumulou lucros de 191,9 milhões de reais (cerca de 83 milhões de euros), o que marca uma subida de 44,3% face ao período homólogo. Mesmo assim, a operadora de telecomunicações participada pela Portugal Telecom e a Telefónica não conseguiu cumprir as expectativas dos analistas.

Os resultados foram divulgados hoje e indicam que a Vivo conta agora com 53.949 mil acessos, numa subida de 18,2% face ao primeiro trimestre de 2009, aumentando pelo sétimo mês consecutivo a sua quota de mercado, que está agora acima dos 30% num mercado de grande concorrência.

As receitas líquidas de serviços somaram 3.929 milhões de reais, com um crescimento de 5,8% face a 2009, sendo a margem EBITDA de 30,1%.

Durante os primeiros três meses a empresa conquistou 2.205 novos acessos, ou assinaturas, sendo 33% no segmento pós-pago. Também na rede 3G a operadora continua a somar clientes e detém agora 41% do mercado, tendo crescido 149% em smartphones e placas.

A rede 3G da Vivo sobre já mais de 594 municípios, o que corresponde a mais de 61% da população do Brasil, o que permite à operadora consolidar a sua posição face à concorrência.

Recorde-se que a Vivo é controlada em partes iguais entre a Portugal Telecom e a Telefónica, e que estão a estudar a possibilidade de integrar a Telesp, operadora de rede fixa, com a operadora móvel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.