O grupo britânico de telecomunicações móveis anunciou ontem a finalização do negócio para a aquisição de 70 por cento da operadora Ghana Telecom. O valor da compra situou-se nos 612 milhões de euros e superou o interesse da Portugal Telecom na privatização do operador do Gana.



O negócio é terminado após o parlamento do Gana aprovar a operação com uma maioria de 124 votos favoráveis contra 74 negativos. A minoria parlamentar que votou contra a privatização da operadora declarou estar contra todo o processo por este não ser transparente, enquanto os membros da maioria alegam que esta operação era a melhor opção para o país, já que pode elevar a tecnologia móvel do Gana.



Com a conclusão do negócio, o governo do país da África Ocidental angaria 30 por cento das acções da terceira maior operadora móvel da região e o primeiro em linhas fixas e de banda larga.



A Ghana Telecom tem 1,4 milhões de clientes e a sua equipa ascende aos 4 mil trabalhadores. Com a entrada da Vodafone serão traçadas medidas estratégicas com vista ao aumento da quota de mercado móvel da operadora até aos 25 por cento - face os 17 por cento actuais. Para isso, o grupo britânico pretende investir 500 milhões de dólares na expansão da cobertura de rede.



Nos últimos anos, a Vodafone tem vindo a procurar a sua expansão nos mercados emergentes, nomeadamente na Ásia e em África, tentando compensar as quebras sentidas nos negócios em territórios ocidentais.



Notícias Relacionadas:

2008-07-22 - Vodafone prevê abrandamento de resultados face à recessão económica

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.