Entre Maio e Junho, a Anacom avaliou a qualidade dos serviços móveis de voz apoiados em GSM, baseando-se em cinco critérios: cobertura das redes (GSM e WCDMA/UMTS), acessibilidade do serviço, tempo de estabelecimento de chamadas, taxa de terminação de chamadas e qualidade áudio de chamada.



No âmbito dos testes, foram efectuadas perto de 3,7 mil chamadas e 443,920 mil medidas de nível de sinal radioeléctrico, o que perfaz 30 horas de medidas. A avaliação abrangeu o serviço das três operadoras nacionais nas zonas de Lisboa, Porto e o eixo rodoviário que liga as duas cidades.



No final, o regulador apurou que "o serviço de voz apresenta bons níveis de desempenho e com diferenças pouco significativas entre o GSM e a selecção automática GSM/UMTS, tendo esta, contudo, revelado uma degradação no indicador "acessibilidade de serviço"".



A Anacom indica ainda que a cobertura radioeléctrica nas zonas urbanas se destaca de forma positiva, assim como no eixo rodoviário Lisboa-Porto no que se refere à cobertura GSM. No que toca aos serviços suportados em WCDMA, a cobertura já se demonstrou algo "deficiente".



Notícias Relacionadas:

2008-08-12 - Anacom desafia operadores móveis a baixarem tarifas de originação de chamadas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.