O processo de migração para a Televisão Digital Terrestre está em marcha. Em Alenquer uma parte da população já viu desligado o sinal analógico de TV e a próxima zona do país a passar pelo switch-off será Agualva Cacem, no próximo dia 16 de Junho.


Na preparação do processo, o regulador das comunicações electrónicas divulgou ter realizado na passada semana uma acção de fiscalização naquela zona, durante a qual visitou 18 estabelecimentos, entre pequenas, grandes superfícies e cadeias especializadas.


Metade dos estabelecimentos fiscalizados vende equipamentos compatíveis com o serviço, que para funcionar com televisões menos recentes exige a instalação de um descodificador, dando também informação ao público sobre o tema.


A Anacom também concluiu que são as grandes superfícies e as cadeias especializadas, aquelas que têm disponíveis mais marcas de descodificadores para a TDT, sendo que em alguns casos existem mesmo locais específicos para a promoção da TDT nas lojas.


Nas lojas mais pequenas a inspecção detectou menos escolha e em alguns casos identificou mesmo a falta de oferta, ainda que as lojas em questões pudessem ter folhetos informativos para distribuir, relativos ao processo de migração.


Na nota de imprensa que divulga as conclusões da acção de fiscalização, a Anacom revela que vai levar a cabo na próxima semana uma nova acção de sensibilização tendo como principal destinatário os estabelecimentos de menor dimensão, que se mostram menos preparados para apoiar o consumidor na mudança.


No próximo dia 2 de Junho realiza-se ainda mais uma sessão de esclarecimento sobre o tema. Desta vez em Massamá, na ARPIM - Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Massamá, que fica na Praceta dos Reformados, nº3.



Recorde-se que a TDT chega a todos os portugueses em Abril do próximo ano, numa processo que é comum a toda a União Europeia. Alenquer, Agualva Cacem e Nazaré foram as três cidades escolhidas para antecipar a data do apagão analógico. Contudo, a TDT já está disponível em mais 90 por cento do território nacional. No resto do país, um serviço de satélite assegurará a continuidade das emissões em sinal aberto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.