Os subscritores britânicos de linha telefónica fixa vão passar a pagar uma taxa de 0,50 libras. O valor imposto servirá para subsidiar a extensão da disponibilização de redes de telecomunicações de alto débito a todo o país, uma meta que o Governo pretende ver cumprida até 2012.

Orçamentado em 300 milhões de euros, o Digital Britain pretende assegurar que todos os cidadãos do Reino Unido tenham acesso à Internet a pelo menos 2 Mbps no prazo de três anos, mesmo os que habitam as zonas rurais do país.

Embora a velocidade prometida não seja muito alta, é na opinião do Governo a suficiente para incentivar ao comércio electrónico e descarregar a maioria das páginas Internet. O objectivo é tornar o país mais competitivo.

Refira-se que 18 milhões de britânicos não têm acesso à Internet a partir dos seus lares, ou perto de um terço da população.

Entre as casas com acesso à Web, em três milhões as ligações são demasiado lentas para fazer, por exemplo, o download de filmes, compras online ou simplesmente navegar em redes sociais.

Refira-se que está em marcha no Reino Unido um piloto com a duração de seis meses lançado em Maio pela Virgin Media que vai permitir a 100 utilizadores de Internet usufruir de uma ligação à Internet com um débito de 200 Mbps.

O objectivo do piloto é ver no terreno o comportamento e a utilizações de aplicações exigentes em termos de banda larga e dar ao operador responsável coordenadas para futuros desenvolvimentos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.