Os números constam do relatório da evolução de preços de junho de 2019, que a Anacom publicou hoje, e confirmam uma descida no preço das telecomunicações, que são medidas através de um sub-índice do Índice de Preços do Consumidor.

O regulador do mercado de telecomunicações indica que esta descida de preços, de 0,48%, resultou da "alteração de ofertas em pacote e de tarifários de internet móvel (PC/tablet) por parte de um prestador".

No último ano, a taxa de variação média dos últimos doze meses dos preços das telecomunicações foi de -0,61%, ou seja, 1,48 pontos percentuais (p.p.) abaixo da registada para o IPC (0,87%).

A descida de preços referida é calculada numa comparação direta com o mês de maio, o mês anterior, mas se for feita com o mesmo mês de 2018 a redução é ainda maior, de -3,76%.

A Anacom sublinha que, pela primeira vez desde abril de 2011, a variação dos preços das telecomunicações em Portugal foi inferior à média da União Europeia, com menos 0,3 p.p. Um outro dado relevante indica que desde novembro de 2017 que a variação dos preços das telecomunicações, em termos homólogos, é inferior ao crescimento do IPC.

Isto não quer dizer que Portugal esteja entre os países europeus com preços mais baixos. Pelo contrário, a taxa de variação média dos últimos doze meses dos preços das telecomunicações em Portugal foi a 16.ª mais elevada entre os países da U.E.

Segundo os dados, o país onde ocorreu o maior aumento de preços foi a Grécia (+4,8%) enquanto os Países Baixos apresentaram a maior diminuição (-4,3%). Em média na UE os preços das telecomunicações diminuíram 0,3%.

Em termos absolutos, e de acordo com o EUROSTAT, em 2018, os preços das comunicações em Portugal encontravam-se 19,7% acima da média da União Europeia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.