O relatório que dá conta do esquema tem por base informação divulgada pelo ex-funcionário da agência norte-americana de segurança NSA e foi agora divulgado pelo site Intercept.



Refere o documento, que os serviços secretos dos dois lados do atlântico foram os responsáveis por um esquema informático, que permitiu roubar os códigos que permitem manter seguras as comunicações realizadas a partir de dispositivos móveis equipados com chips da marca.



Graças ao esquema, as agências britânica e norte-americana reuniram condições para monitorizar milhares de comunicações de voz e dados, sem necessidade de garantir a autorização de governos ou a cooperação dos operadores de telecomunicações, acusa-se no relatório.



A Gemalto é uma companhia franco-holandesa, que na lista de clientes tem nomes como a Vodafone ou a AT&T, que integram uma carteira de cerca de 450 operadores.



Desenvolve chips para telemóveis (cartões SIM), cartões bancários ou sistemas de identificação biométrica e já reagiu à divulgação do relatório, garantindo que está a investigar a informação veiculada. "Levamos esta publicação muito a sério e vamos dedicar todos os recursos necessários para investigar a fundo e perceber o âmbito destas técnicas sofisticadas".

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.