Três grandes nomes da indústria dos telemóveis, Ericsson, Nokia e Siemens, estão a definir conjuntamente especificações para uma norma que deverá acelerar a adopção de serviços de voz de chamada directa sobre GPRS e EDGE.



Os chamados serviços "push to talk" são uma forma de comunicação de duas vias, similar ao sistema walkie talkie mas baseado em GPRS, que permite que os seus utilizadores falem de forma imediata com um ou mais receptores, simplesmente utilizando uma tecla nos seus terminais, sem ter de ser realizada uma chamada. Os fabricantes notam que esta funcionalidade tem sido usada apenas com tecnologia proprietária e que o alargamento aos milhões de utilizadores das redes GSM e EDGE representa um enorme mercado potencial. Como exemplo de utilização, o comunicado enviado à imprensa refere a comunicação entre redes de taxis, mas também a ligação entre famílias num mesmo centro de actividades, como um parque de diversões.



A tecnologia utiliza as capacidades do IP Multimedia Subsystem (IMS), como especificado pelo 3GPP, para permitir ligações de Internet Protocol entre telemóveis. Os primeiros testes deverão ser iniciados na segunda metade de 2003, anunciam as fabricantes em comunicado.



As especificações agora criadas terão ainda de ser submetidas a órgãos da indústria responsáveis pela normalização de forma a evitar a fragmentação de tecnologias e estabelecer uma norma única que garanta a mesma economia de escala que foi obtida com sucesso nas redes GSM. A tecnologia interoperável resultante deste trabalho irá permitir que as redes e telemóveis possam ser usados para a comunicação push to talk, recorrendo a uma variedade de redes de acesso rádio.



Ericsson, Nokia e Siemens aguardam que outras fabricantes e operadores de rede se juntem no esforço de criação desta norma aberta, de modo a impulsionar a evolução do GSM, desenvolvendo produtos e serviços baseados na especificação a definir.



"Os serviços push to talk proporcionam aos operadores celulares novas formas de ligarem as pessoas", afirma J.T. Bergqvist, vice-presidente executivo da Nokia. "É uma solução atractiva para comunicação de voz instantânea, complementadora dos actuais serviços de voz", acrescenta.



Além de permitir chegar simultaneamente a indivíduos ou grupos, este tipo de comunicação pode, segundo as suas promotoras, ser usado para a comunicação de voz directa com outros serviços baseados em IMS, como jogos interactivos. "Os operadores de redes móveis GPRS e 3G (...) poderão facilmente implementar capacidades push to talk com um baixo nível de investimento adicional", garantem as fabricantes de telemóveis.



Notícias Relacionadas:

2002-03-12 - Fabricantes de telemóveis publicam directrizes de incentivo ao EMS

2001-11-22 - Nokia reforça aposta em standards de tecnologia abertos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.