Mais de 250 milhões de utilizadores do Facebook acedem ao seu perfil e fazem actualizações através do telemóvel. Para facilitar esta utilização móvel, a empresa tem vindo a dar a sua "benção" a vários terminais com acesso privilegiado ao serviço e acaba agora de reformular o acesso ao site.

O link mantém-se m.facebook.com, juntando os anteriores endereços de acesso por telemóvel, como o touch.facebook.com, que foi desenhado especialmente para os telemóveis com ecrãs sensíveis ao toque, e mesmo o 0.facebook.com, que simplificava o interface para quem acede através de redes mais lentas e ligações caras.

"Desenvolver para a Web móvel é um grande desafio. Temos de planear para milhares de equipamentos diferentes, com capacidades variadas, tamanhos de ecrã, teclados, CSS e suporte de Javascript e bugs nos browsers", explica Lee Byron, designer de produto, no blog oficial.

No upgrade do novo site mobile o objectivo é oferecer a melhor experiência ao utilizador, independentemente do equipamento, o que antes tinha sido resolvido através do lançamento e múltiplas versões móveis do Facebook, uma estratégia que agora foi modificada.

No blog Lee Byron partilha as dificuldades que foram encontradas a nível da limitação de denominadores comuns em cada oferta móvel e do problema que era o lançamento de novas funcionalidades nas várias plataformas.

O novo site tem um interface de utilizador baseado em XHP, Javelin e WURFL, uma base de dados de agentes de utilizador para as funcionalidades do equipamento. Isto permite que a experiência seja ajustada a cada utilizador que entra no site, a partir de milhares de equipamentos diferentes.

Como exemplo do novo desenvolvimento o designer explica que para o iPhone e os novos Android é usado o CSS3 e algumas regras específicas para mostrar informação e animações, assim como algumas das novas APIs JavaScript incluídas no HTML5 para cache local e gestão de histórico.

Algumas das mudanças resultam da aquisição recente da Snaptu, cuja plataforma já estava a ser usada para melhorar a funcionalidade de acesso por telemóvel a mais de 2.500 equipamentos diferentes, como explica Charles Wu, engenheiro do Facebook, no blog oficial.

Os desenvolvimentos mostram que a importância das plataformas móveis para o Facebook é inquestionável. Algumas destas movimentações levaram mesmo a rumores de que o Facebook iria lançar um telemóvel, mas acabaram por se concretizar em parcerias com empresas, como a INQ e a HTC, com os "Facebook phones".

[caption]Nome imagem[/caption]

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.