O mSchools estreou-se no ano passado numa versão piloto que já juntava o poder local e a associação dos operadores móveis. Vai agora estender-se a todas as escolas da região, prevendo-se que possa envolver cerca de um milhão de alunos.



O projeto tem como principal objetivo facilitar o acesso à tecnologia e ajudar a preparar os alunos para o mercado de trabalho num mundo cada vez mais digital, querendo também dar um contributo para a redução dos níveis de abandono escolar.



A verba investida pela GSMA serve para financiar tecnologia, recursos e a gestão do programa, que será implementado em parceria com entidades públicas e privadas.



Recorde-se que a capital da Catalunha, Barcelona, é também a capital do Mobile World. A associação acordou com o município a renovação do contrato que permite fixar na cidade o congresso anual das comunicações móveis (o Mobile World Congress).



No acordo, que faz de Barcelona a casa do MWC até 2018, previa-se igualmente um conjunto de iniciativas de promoção das comunicações móveis que ajudassem a transformar a cidade numa espécie de capital mundial do sector. Estava já previsto que a educação fosse um dos vetores desse trabalho.



Na iniciativa integram-se um conjunto de ações, como sejam um curso de desenvolvimento e prototipagem de aplicações; apoios ao empreendedorismo; ou a criação de um mapa móvel - uma plataforma georreferenciada onde será possível criar e editar conteúdos de pontos de interesse em torno das escolas.



Na informação oficial, a GSMA não refere planos para replicar o projeto e o investimento noutros países, mas diz que usará a experiência para influenciar desenvolvimentos noutros mercados.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.