A falta de compatibilidade do Windows Phone 7 com as aplicações desenvolvidas para as versões anteriores do Windows Mobile não agradou à comunidade de desenvolvimento, mas a Microsoft está a fazer um esforço suplementar para envolver programadores e web designers na nova plataforma móvel que vai lançar este ano.

A conferência MIX10, que decorre em Las Vegas, deu palco a esta intenção, com o lançamento de várias ferramentas de desenvolvimento gratuitas que estão desde já disponíveis para download, entre as quais o Microsoft Visual Studio 2010 Express for Windows Phone e um add-in para o Visual Studio 2010 RC, assim como um emulador para teste de aplicações.

A plataforma de desenvolvimento é baseada em Silverlight, que estreou também uma nova versão beta, e em XNA, e o objectivo é garantir aos programadores uma "super produtividade", para desenvolver aplicações inovadoras e com a melhor experiência para os utilizadores e tirando partido das funcionalidades integradas nos novos telefones.

"O Windows Phone 7 conjuga um ambiente de aplicações rico, hardware poderoso e uma nova aproximação ao software e um design inteligente [...] Foi desenhado para gerar oportunidade incríveis para os programadores e designer de desenvolverem aplicações de forma rápida e fácil", defendeu Joe Belfiore, vice-presidente do Windows Phone Program Management.

A loja de aplicações é uma componente fundamental para esta estratégia e a Microsoft não o esqueceu, tendo mostrado na conferência uma apresentação do novo Marketplace que será lançado mais tarde e que inclui um novo design que permite pesquisa de aplicações mais fáceis, suporte a sistemas de pagamento único com cartão de crédito e também cobrança através de operador, assim como modelos baseados em publicidade. Os utilizadores vão também poder experimentar aplicações antes de as comprarem.

Algumas empresas já começaram a desenvolver aplicações para o novo Windows Phone 7, incluindo a Associated Press (na imagem abaixo), a Fandango, Photobucket, Matchbox e Vertigo, entre outras.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Na conferência foram ainda apresentados novos protótipos de telemóveis com Windows Phone 7, para além de ter sido confirmado que o HTC2 não vai ser actualizado para receber a nova versão da plataforma móvel da Microsoft.

Outra das notícias que não terá "caído bem" foi a confirmação de que o Windows Phone 7 não suporta multi-tasking, tal como acontece com o iPhone. A possibilidade de fazer expansão de memória nos terminais está também afastada, pelo que vale a pena compra um telemóvel já artilhado com "memória suficiente" para o tipo de utilização que se quer dar.

Durante o MIX10 são ainda esperadas outras novidades relacionadas com o desenvolvimento para a Internet e redes móveis, entre as quais uma pré-visualização do novo Internet Explorer, a versão 9.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.