A NOS revelou que vai passar a disponibilizar aos seus clientes mais informação sobre os períodos de fidelização contratuais, assim como os encargos associados e a fórmula de cálculo do valor a suportar, para os utilizadores que desejem cessar o contrato antecipado. A empresa disponibiliza ainda informação sobre a qualificação das situações extraordinárias que permitem aos seus clientes resolver o contrato atempadamente, sem encargos associados.

A operadora afirma em comunicado que pretende desta forma explicar, de forma simples e ilustrativa, os cenários de desvinculação contratual, como por exemplo, alterações de morada, situação de desemprego ou doença prolongada, e outras situações. Anterioremente, a operadora já tinha comunicado que a partir de 31 de janeiro passaria a cobrar o máximo de 500 euros de indeminização pela desistência dos serviços.

A empresa pretende ainda alargar os canais de divulgação da informação, assim como a Ficha de Informação Simplificada (FIS) e da fatura com detalhe mínimo. A NOS promete ter essa informação no seu website até ao final de janeiro, e no próximo mês na aplicação e área de cliente.

O novo anúncio da NOS chega no dia em que acaba o prazo para a consulta pública da lista de recomendações apresentada pela Autoridade da Concorrência ao Governo e à ANACOM tendo em vista a alteração das regras nos contratos de fidelização com as empresas de telecomunicações. Para a AdC a fidelização deve acabar, visto que cria barreiras à concorrência. Um dos pontos salientados pela Autoridade diz mesmo respeito à "falta de informação transparente e complexidade no processo de rescisão contratual", que a NOS pretende agora colmatar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.