O valor multiplica por 10 os números registados em abril de 2013, quando a taxa de penetração deste tipo de cartões não atingia sequer os 2%. Face a igual período do ano passado, o crescimento foi de 5,8 pontos percentuais.

[caption][/caption]

Atualmente, a taxa de posse deste cartão é mais elevada junto dos homens, dos indivíduos dos 25 aos 34 anos e dos que pertencem às classes sociais mais elevadas, revela a Marktest com base nos dados do estudo Basef Banca.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.