As operadoras espanholas de telefonia móvel Amena, Vodafone e Telefónica Móviles anunciaram ontem que vão proceder à verificação das suas 23.000 antenas de transmissão instaladas em zonas urbanas para detectar eventuais radiações perigosas, num processo avaliado em 20 milhões de euros.



Na apresentação do Plano Nacional de Certificação de Antenas de Telefonia Móvel, os conselheiros delegados da Amena, da Vodafone e da Telefónica Móviles, sublinharam, segundo o noticiado pela publicação online ExpansiónDirecto que o objectivo da iniciativa é transmitir "tranquilidade" à opinião pública espanhola, que nos últimos meses expressou a sua preocupação relativamente à questão.



Para executar o Plano, as três operadoras móveis terão à sua disposição 210 equipas técnicas para realizar os seus estudos. A verificação do processo de recolha de valores será garantida pelo Ministério da Ciência e da Tecnologia espanhol, que vai efectuar ao acaso cerca de 1.000 contra-avaliações.



A iniciativa das três operadoras inscreve-se no âmbito do decreto sobre emissões de radiações electromagnéticas, elaborado pelo Ministério da Ciência e da Tecnologia e aprovado em Setembro passado, complementado por uma ordem ministerial de Janeiro de 2002 que obriga os operadores a elaborar certificações anuais das suas estações.



Os dados de medição às 23.000 antenas de telefonia móvel existentes nas zonas urbanas espanholas só serão conhecidos no próximo mês de Maio. Nessa altura, os resultados das verificações vão poder ser consultados através do site www.sociedadmovil.com, ainda não disponível.



Além das 23.000 antenas situadas nas cidades, a campanha de verificação visa igualmente outras 7.000, localizadas nas zonas rurais de Espanha.



Notícias Relacionadas:

2001-01-15 - Decreto determina que operadores móveis espanhóis têm que reduzir emissão de radiações

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.