Os operadores móveis podem vir a subir os preços das chamadas para compensar a descida da tarifa de terminação móvel, anunciada pela Anacom, que vem pôr em prática as medidas previstas no memorando de entendimento com a troika.

Num sentido provável de decisão publicado ontem pela Autoridade Nacional de Comunicações estabelece-se que a partir de Fevereiro de 2012 as tarifas que os operadores cobram para terminar as chamadas de concorrentes na sua rede voltam a baixar.

O valor sofrerá uma série de cortes durante o próximo ano, até atingir uma descida de cerca de 65%, em Novembro. Nessa altura, a tarifa de terminação móvel deverá estabilizar nos 1,25 cêntimos por minuto, em vez dos 3,5 cêntimos cobrados atualmente.

A medida que segundo as estimativas da Anacom deveria resultar em ganhos de 23 milhões de euros para o consumidor em 2012, não estará, contudo, a gerar consenso entre os operadores móveis. E pode fazer com que estes optem por "compensar" a descida das tarifas de terminação com o aumento dos preços cobrados aos consumidores.

A decisão apresentada pelo Regulador "poderá comprometer a capacidade de investimento e resultar numa eventual alteração da estrutura global das ofertas comerciais dos operadores, nomeadamente a nível dos preços de retalho", disse a Vodafone ao Diário Económico.

Fonte oficial da empresa explicou ao jornal que, embora o documento ainda esteja em análise, a empresa tem dúvidas sobre a metodologia usada para definir a taxa a aplicar, o que poderá levar a uma subida nos preços ao consumidor.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.