Apesar das medidas regulatórias assumidas pela Europa, os operadores de telecomunicações incumbentes dominam ainda 89,5 por cento dos acessos directos aos clientes, um segmento do mercado fundamental para garantir o desenvolvimento da banda larga. Os números foram usados por Viviane Reding ontem, durante a reunião do Grupo de Reguladores Europeu (ERG) que decorreu em Atenas, reconhecendo que o copo está "meio cheio" mas que há ainda muito trabalho a fazer para melhorar as condições competitivas.

A comissária responsável pela Sociedade da Informação continua a defender a ideia de um mercado europeu de telecomunicações, mas reconhece a necessidade de medidas assimétricas nas várias regiões, pelo que é defensora da auto regulação e da intervenção dos reguladores locais.

A menos de um mês da próxima decisão da Comissão europeia sobre a reforma do quadro regulatório das telecomunicações, que será discutido a 13 de Novembro, Viviane Reding define como prioridades para 2008/2009 as taxas de terminação móveis. Voz sobre IP e a segmentação geográfica.

No mesmo horizonte está a criação do Regulador Europeu e a comissária lembrou que considera o Grupo de Reguladores Europeus "um laboratório importante" para a futura autoridade, que terá capacidade de assegurar posições comuns mais rápidas e ambiciosas.

Notícias Relacionadas:

2006-06-28 - Viviane Reding revela propostas de alteração ao quadro europeu das comunicações electrónicas
2006-06-08 - Incumbentes europeus pedem menos regulação

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.