A Palm está a tentar apagar a má impressão deixada pela descoberta de um utilizador dos seus equipamentos. O utilizador - um programador - descobriu que todos os dias o seu smartphone, um Palm Pre, enviava informação à empresa através de uma ligação segura.

Nessa comunicação era fornecida informação sobre a localização do telefone e o tempo que cada aplicação era usada. À fabricante também eram comunicadas todos crashes do sistema e as aplicações de terceiros instaladas.

Numa nota de imprensa, a Palm veio garantir que leva muito a sério a privacidade dos seus utilizadores e explicar que os utilizadores têm sempre a possibilidade de ligar ou desligar as diversas funcionalidades incluídas nos equipamentos que fabrica.

Nos termos da política de privacidade da empresa está explicado que é recolhida informação do utilizador para a prestação de serviços de âmbito geográfico.

O autor da descoberta - que entretanto editou o software do telefone para desactivar os relatórios diários - considera no entanto que a informação recolhida é excessiva.

A Palm contrapõe voltando a frisar que leva a sério a privacidade dos clientes e garantindo que toda a informação recolhida tem como único fim a prestação de um melhor serviço.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.