O negócio entre a Portugal Telecom e a operadora brasileira Oi, para o qual as duas operadoras tinham chegado a um acordo preliminar em Julho, está agora concluído.



A notícia é avançada pela TVI, que cita fonte próxima do primeiro-ministro, presente em Brasília por ocasião da visita de José Sócrates a Dilma Russef, no dia seguinte à sua tomada de posse.



O acordo permitirá à PT a tomada de uma posição de 22,38 por cento no capital da operadora de telecomunicações brasileira, líder na rede fixa e com a quarta maior quota de mercado na rede móvel.



O acordo de parceria estratégica com as empresas do grupo brasileiro prevê um investimento máximo de 8,4 mil milhões de reais (3,7 mil milhões de euros).



Recorde-se que em Outubro, a imprensa brasileira antecipava para meados de Novembro a assinatura do acordo final do negócio, uma data que permitiria a conclusão do processo eleitoral em marcha na altura e, consequentemente o parecer do regulador local das telecomunicações sobre o mesmo.



A decisão da Anatel - favorável à compra - surgiu no início de Novembro e o facto de, passado um mês, os accionistas da Oi terem decidido aumentar o número de acções da operadora em 26 por cento, tal como era exigido para que a Portugal Telecom pudesse entrar no capital da operadora, foi mais um passo decisivo para o negócio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.