O regulador britânico, a Ofcom, decidiu adiar para 2008 a disponibilização de novo espectro 3G. A medida tinha sido anunciada há alguns meses e estava prevista para o decorrer do ano, mas as muitas críticas dos operadores licenciados para fornecer serviços de terceira geração acabaram por conduzir a um recuo.



A justificação oficial para o adiamento é atribuída a "um amplo leque de questões" levantadas por empresas de telecomunicações de media relativamente às necessidades de maior consolidação na faixa de espectro dos 2.6 GHz, aquela que seria alvo do novo negócio.



Uma notícia avançada pelo Sunday Times dava conta das queixas dos operadores relativamente ao baixo preço do espectro, comparativamente aos valores praticados na altura da "bolha", sublinhando a vantagem competitiva que isso trará a um novo operador. Isto porque o novo espectro conduzirá ao surgimento de um novo operador no mercado.



Os novos planos do regulador britânico apontam para uma análise mais aprofundada dos comentários recebidos no processo de auscultação ao mercado, que resultará num documento discussão a publicar no final de Julho. No final do ano será publicado um memorando de informação e um esboço da nova regulação.



As previsões apontadas pela Ofcom indicavam um encaixe estimado com a operação de 4 mil milhões de dólares.



Notícias Relacionadas:

2007-02-21 - Revisão da política de espectro avança na discussão entre CE e Estados-membros

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.