Mais gente em casa é sinónimo de mais tráfego na Internet, e seja em teletrabalho - com videoconferências e chats, ou plataformas de partilha de documentos -, ou em lazer, com o consumo de TV, chamadas com amigos e família e os OTT (como o Netflix), o certo é que o consumo de internet está acima do normal.

Em Portugal os operadores têm vindo a garantir que a infraestrutura está preparada, e apesar de ainda não terem partilhado números, a garantia que tem sido dada ao SAPO TEK é que está tudo a funcionar normalmente.

A verdade é que há uma preocupação grande, e isso tem-se vindo a revelar em vários alertas, como o da Comissão Europeia que contactou as plataformas de streaming como o Netflix a pedir mais contenção na partilha de vídeos, optando pelo streaming sem alta definição.

Hoje um comunicado conjunto da Comissão Europeia e do BEREC, o Organismo de Reguladores Europeus das Comunicações Eletrónicas,  mostra que esta preocupação existe, e que há sugestões de medidas para resolver uma eventual crise de fornecimento na rede de telecomunicações e congestionamento da rede devido à pandemia do COVID-19.

"Nos termos do Regulamento Internet Aberta  (artigo 3.3 do Regulamento (UE) 2015/2120), os operadores estão autorizados a aplicar medidas de gestão de tráfego, para mitigar os efeitos de congestionamento das redes, excecionais ou temporárias, desde que categorias equivalentes de tráfego sejam tratadas de modo equivalente", refere esse comunicado.

A informação partilhada indica que, até ao momento, ainda não se verificaram grandes congestionamentos de tráfego e que os operadores estão a conseguir reagir à situação, mas refere que "é necessário manter a vigilância e a capacidade de atuação se necessário".

"Esta situação poderá ser relevante dadas as medidas de confinamento adotadas para atender à crise do COVID-19 que os Estados-Membros da União Europeia estão a enfrentar", adianta a mesma fonte.

O BEREC e a Comissão Europeia convidam os operadores a informar as autoridades reguladoras nacionais ou as autoridades competentes sobre as medidas que já tomaram para fazer face a esta situação.

Entre as indicações que têm sido partilhadas há também recomendações aos utilizadores para que façam uma gestão mais responsável da utilização das ferramentas de comunicação, evitando o vídeo sempre que possível e optando por streaming em qualidade "normal", sem recurso ao HD, de forma a evitar o congestionamento das redes.

Nota da Redação: A notícia foi atualizada com mais informação

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.