(2ª Actualizaçao) Tal como o TeK tinha adiantado ontem, o SAPO anunciou hoje o seu primeiro smartphone de marca própria, o SAPO a5, um projecto que foi desenvolvido ao longo do último ano e que contou com a parceria da TMN e da Caixa Mágica, e o fabrico da ZTE. O telefone só vai estar à venda na próxima semana, baixando a fasquia do preço para os 150 euros.

Coube a Celso Martinho, Director técnico do SAPO, a apresentação deste novo projecto do SAPO, no Codebits2010, o evento que está a decorrer no Pavilhão Atlântico, sublinhando que este é “passo importante para o SAPO que nos ´´últimos anos tem reinventado o seu projecto, tornando-se cada vez mais multiplataforma. Tudo o que fazemos é sempre a pensar em múltiplas plataformas e diferentes ecrãs”.

Mais do que simplesmente definir especificações, o SAPO a5 passou por um processo mais complexo de costumização, que passou pela criação de uma imagem do sistema operativo Android 2.1, enriquecida com as aplicações que o SAPO tem vindo a desenvolver, entre os quais a Banca SAPO, o SAPO Mobile, SAPO Futebol e SAPO Cinema, assim como o parceiro de longa data para o GPS, a NDrive.

[caption]sapo a5[/caption]

O wizard inicial foi melhorado para facilitar a configuração das contas do SAPO e do Pond, para ligação às redes sociais e partilhar conteúdos. Em vez da configuração para as contas Google que define os primeiros passos de uso de telefones Android, os utilizadores terão de configurar os seus acessos ao SAPO, seja no mail, no messenger ou noutros serviços como Fotos e Videos.

Através desta integração, os contactos gravados no Pond são agora importados para o telemóvel, com toda a informação e fotografias das redes sociais.

O SAPO desenvolveu ainda dois live wallpapers Energia SAPO e Energia TMn, que acompanham a evolução da bateria.

[caption]sapo a5[/caption]
Celso Martinho garantiu que este é “um telefone bom”, com bons materiais, fabricado pela ZTE e com requisitos de qualidade elevados. O sistema operativo é o Android 2.1, 512 MB de memória RAM, processador ARM de 600 MHz, um ecrã multi-touch capacitivo com uma resolução de 800X480 pixels. A câmara fotográfica tem um sensor de 5 Mpixels e zoom.

O preço de 149,9 euros é válido para as vendas na loja online, subindo para 169,9 euros nos circuitos tradicionais.

O preço já é bastante apetecível para um telefone com estas características, embora a TMN tenha um equipamento Android à venda com preço mais baixo, o SoftStone, que custa 129,9 euros.

Como seria de esperar o telefone é acompanhado de planos tarifários de acesso Internet, sendo que a TMN garante para já um desconto de 50% na mensalidade de Internet nos primeiros 12 meses.

O SAPO e a TMN não divulgaram objectivos de vendas, mas Pedro Pinheiro, da TMn, adiantou à margem da conferência que a empresa tem "uns largos milhares" de terminais para vender.

Fátima Caçador

Nota da Redacção: A noticia foi actualizada com mais informação. Corrigimos também uma gralha na indicação da memória RAM.
2ª actualização - Foi acrescentada informação técnica sobre o telefone e uma imagem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.