Oito das principais empresas de tecnologia americana reuniram-se em consórcio para abraçar um projecto do Governo, que prevê a criação de uma rede de informação para a área da saúde que digitalize e centralize dados de todos os pacientes do Sistema Nacional de Saúde americano até 2014.



As empresas comunicaram as suas propostas através de um relatório que enviaram à administração Bush na passada semana, seguindo um procedimento que uma centena de outras empresas também percorreram com interesse no projecto, avança a C|Net.



Este Interoperability Consortium, que inclui a IBM, Microsoft, Intel, Oracle, Accenture, Cisco, HP e Computer Sciences pretende ocupar-se do desenvolvimento de standards abertos que permitam a partilha dos dados e interoperabilidade dos vários sistemas de informação americanos na área da saúde.



No relatório entregue ao Governo fazem um conjunto de recomendações onde se incluem a sugestão de criação de uma entidade não lucrativa - a National Health Technology Standards Corporation - que funcionaria como arbitro na avaliação dos standards tecnológicos propostos, constituída por membros escolhidos pelo Departamento de Serviços Humanos e de Saúde americano.



O consórcio considera ainda que esta rede não deveria incluir uma base de dados centralizada e que os registos médicos dos doentes deveriam ser controlados pelos próprios para que pudesse decidir que informação podia ser utilizada em estudos médicos e outras iniciativas do género.



O relatório frisa finalmente que o papel do Estado no projecto deveria ser o de facilitador financiando e incentivando os médicos e hospitais a comprarem o hardware e software necessário para participar na rede.



Notícias Relacionadas:

2004-02-19 - Relatório de acompanhamento do eEurope 2005 defende maior enfoque no cidadão

2002-02-26 - Ministros reunidos em Vitoria apoiam Plano de Acção eEurope 2005

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.