Mais de 1000 telemóveis foram classificados pelo Environmental Working Group em relação às radiações emitidas, numa medida que pretende ajudar os consumidores a protegerem-se destas emissões. a lista foi ontem publicada e coloca vários modelos da Motorola e da RIM no top dos equipamentos com maior emissão de radiações.

O grupo de defesa ambiental sem fins lucrativo realça que ainda não são conclusivas as ligações entre a emissão de radiações pelos telemóveis e os efeitos nocivos para a saúde, mas aconselha os utilizadores a tomarem medidas para se protegerem, recorrendo mais às mensagens de texto, usando auriculares e mantendo-se afastados do telefone quando há pouca cobertura de rede.

"Gostávamos de poder dizer que os telemóveis são seguros [...] Mas não podemos. Os estudos científicos mais recentes, embora não conclusivos, levantam sérias dúvidas sobre o risco de cancro relacionado com o uso de telemóveis que devem ser endereçadas em análises futuras. Entretanto os consumidores devem tomar medidas para reduzir a sua exposição", explica Olga Naidenko, doutorada e cientista sénior do Environmental Working Group.

De acordo com os dados compilados por este grupo ambiental, cinco telemóveis da Motorola aparecem na lista dos que emitem mais radiações, assim como dois equipamentos da RIM ,os Blackberry Curve 8330 e os Blackberry Curve 9000. Os modelos analisados referem-se naturalmente aos que são comercializados nos Estados Unidos, e a organização aponta também os operadores através dos quais são vendidos.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Entre os mais "seguros" o Samsung Impression (SGH-a877) fica em primeiro lugar, mas há mais quatro modelos da marca coreana na lista. Um telemóvel da Motorola, o Karma QA1, também figura entre o top 10 dos que emitem menos radiações.

O Environmental Working Group disponibilizou também uma ferramenta gratuita online que permite aos utilizadores verificarem os níveis de emissão dos seus equipamentos.

O grupo recomenda também que seja divulgada mais informação aos consumidores já que esta é uma questão que levanta muitas dúvidas numa altura em que cerca de 60% da população mundial é assinante de serviços móveis.

Nos Estados Unidos não há ainda legislação específica nesta área mas vários países, entre os quais a Alemanha, Israel, França e Reino Unido, já emitiram avisos sobre a utilização de telemóveis, sobretudo por parte das crianças que têm um crânio mais permeável às radiações.

Fátima Caçador

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.