Em 2021, o vídeo deverá representar 70% de todo o tráfego móvel gerado nesse ano, em termos gerais, face aos 50% previstos para 2015, segundo os dados do mais recente Mobility Report, da Ericsson. O aumento significativo no consumo de vídeo em equipamentos móveis, vai gerar seis vezes mais tráfego por smartphone na Europa e na América do Norte, acrescenta-se.

Atualmente, o YouTube representa até 70% de todo o tráfego de vídeo gerado, enquanto o tráfego relativo ao Netflix soma até 20% nos mercados onde o serviço está disponível. 

De acordo com o relatório, o tráfego de dados móveis no continente europeu alcançará os 11 exabytes por mês até ao final de 2021, nove vezes mais do que em 2015. O tráfego de dados gerado por smartphones será multiplicado por 10 no mesmo período.

Os dados utilizados por cada subscrição vão aumentar a partir de uma média de 1,8 GB por mês em 2015 para cerca de 13 GB por mês em 2021. “Um utilizador europeu visualizará em média 10 a 20 minutos de vídeo por dia”.

Com 20 novas subscrições de banda larga móvel a cada segundo, o aumento global das subscrições móveis é outro pilar de sustentação do crescimento do tráfego de dados, segundo o relatório da Ericsson.

Atualmente, existe o mesmo número de subscrições móveis que pessoas no planeta – 7,3 mil milhões –, em que cerca de 45% estão relacionadas com smartphones (3,4 mil milhões). Em 2016, a Ericsson prevê que as subscrições para os smartphones ultrapassem pela primeira vez a marca dos 4 mil milhões.

A nova edição do Ericsson Mobility Report indica ainda que a introdução do 5G vai ser mais rápida do que a do 4G. A Coreia do Sul, o Japão, a China e os EUA deverão apresentar os primeiros e mais elevados ritmos de adoção de subscrições da tenologia móvel de quinta geração.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.