São cada vez mais as pessoas que a primeira coisa que fazem ao chegar a um local desconhecido é pedir a password da Internet. O Wi-Fi assumiu um papel crucial nas vidas de muita gente, seja de dia ou de noite, na terra ou no ar, tal como demonstra o mais recente relatório da Routehappy, que avaliou a disponibilidade de ligações á Internet sem fios nos aviões das principais transportadoras aéreas.



Foi com base numa análise a um conjunto de voos agendados para 5 de fevereiro - "um dia de voos tipicamente normal", define a empresa - que a Routehappy concluiu que as hipóteses de os passageiros conseguirem ligação gratuita à Internet no seu próximo voo é de 24%.
A análise também mostra que, apesar de 34% desses voos possuírem velocidades de navegação semelhantes às de uma ligação 4G, apenas 1% dos voos oferece Internet "capaz de reproduzir vídeos online".



Aposta das companhias norte-americanas na Internet destaca-se

Restringindo a análise às companhias norte-americanas, observa-se que as possibilidades de conseguir ligação à Internet numa viagem de avião sobem para os 66%, e que há mesmo algumas companhias aéreas, como a Virgin America, que implementaram este recurso em quase 100% das rotas. As restantes companhias norte-americanas também estão a dar passos no sentido para levar este tipo de benefício ao maior número de clientes.



Já fora de terras do tio Sam, a realidade é um pouco diferente. Na análise a 45 companhias aéreas de outros países concluiu-se que apenas 15% tem disponível uma ligação ao Wi-Fi durante as rotas de voo. As notas mais positivas vão para duas companhias do norte da Europa, a Icelandair e a Norwegian, ambas com Wi-Fi disponível em 80% das milhas viajadas.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.