Recorda-se do Lumia 1020? O smartphone da Nokia que integrava uma câmara com 41 megapíxeis? O equipamento foi o pináculo da era Lumia, em que os telemóveis exibiam câmaras vistosas com números difíceis de competir, e a HMD tem planos para ressuscitar a marca que, na altura, era sinónimo de qualidade.

De acordo com o Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia, a marca finlandesa adquiriu os direitos para a exploração comercial da PureView. O termo começou por ser utilizado aquando do lançamento do Nokia 808 PureView e era indicativo de que o smartphone tinha uma câmara potente na traseira.

HMD angaria 100 milhões de dólares para alavancar expansão da Nokia
HMD angaria 100 milhões de dólares para alavancar expansão da Nokia
Ver artigo

Com este negócio, a HMD, que é agora a responsável pela produção e comercialização dos smartphones Nokia, poderá reavivar uma marca que esteve fortemente associada à história da empresa finlandesa. Recorde-se que a empresa ressuscitou recentemente a parceria com a Zeiss, que durante muitos anos fabricou as lentes das câmaras dos telefones Nokia.

Articular as marcas Nokia, PureView e Zeiss pode representar uma vantagem competitiva para HMD, que assim parece estar a apostar nos factores qualidade e nostalgia para alavancar as vendas dos próximos aparelhos móveis que produzir.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.