Entre os formadores das academias vão estar profissionais das empresas que se juntaram ao programa, como Filipe Pina, diretor da Nerd Monkeys, Nuno Folhadela, fundador da Bica Studios ou Nélio Codices, fundador da Battlesheep.  

A Academia de Programação de Videojogos vai ter uma duração de 312 horas (presenciais) e cobre áreas temáticas como a iniciação à produção e gestão dos videojogos, programação avançada ou game design.

No caso da Academia de Design de Videojogos, a duração prevista da formação é de 288 horas, onde cabem temas como a animação 2D, otimização de arte, Pixel Art, arte conceptual ou paletas de cor.

Em comunicado, a Flag explica que a formação foi desenhada para transmitir as competências necessárias para programar, publicar e criar arte bidimensional de videojogos. Também revela que durante as academias serão criados e publicados três jogos de complexidade distinta, para as três plataformas móveis mais relevantes do mercado: iOS, Android e Windows Phone.

O objetivo é permitir o trabalho em equipa “simulando o real contexto de trabalho”, detalha uma nota de imprensa publicada pela instituição.

As novas academias arrancam em maio de 2016 e prolongam-se até janeiro de 2017 e vão decorrer às segundas e quartas-feiras entre as 19 e as 22 horas. Continuam ao sábado, entre as 10 e as 17 horas. As candidaturas estão abertas e iniciam-se com uma entrevista de aferição. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.