O programa de recompensas está a funcionar desde 2010 e abrange falhas encontradas no browser, no Chrome OS e nos Chromebooks. No ano passado rendeu 2 milhões de dólares aos “hackers” que decidiram tentar a sua sorte – e azar da Google.

O prémio máximo, para falhas muito críticas, contudo nunca foi atribuído e é por isso que a empresa resolveu duplicar o valor oferecido, tentando aliciar mais participantes a procurarem vulnerabilidades deste género.

As falhas que valem o prémio máximo – agora de 100 mil dólares – são as chamadas "zero-day exploits", bugs que quando encontrados necessitam de uma correção imediata, para não exporem os utilizadores a maiores riscos de segurança.

Além do prémio máximo ter aumentado, a Google também anunciou a criação de uma nova categoria, destinada a recompensar aqueles que conseguirem arranjar forma de contornar o modo de proteção de downloads no modo de Navegação Segura do Chrome. A tabela completa de "pagamentos" pode ser encontrada aqui

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.