Em breve, o BOB, o primeiro supercomputador português instalado no Minho Advanced Computing Centre (MACC), vai passar a ter a companhia do Deucalion, uma máquina com capacidade para executar, pelo menos, 10 Petaflops, o equivalente a 10 mil biliões de operações por segundo.

No âmbito da expansão do MACC, o Programa Portugal INCoDe.2030 vai organizar no próximo dia 23 de outubro uma sessão de Computação Avançada. Em destaque estarão as necessidades de computação avançada da comunidade científica e tecnológica entre os atuais e potenciais futuros utilizadores do MACC.

A sessão, que terá como palco o Campus de Azurém, da Universidade do Minho, em Guimarães e que conta com o mote "“Progress achieved and new challenges”, pretende abrir o debate em torno de tópicos como o nível de utilização do primeiro cluster de supercomputadores BOB, assim os processos alcançados na participação portuguesa na rede EuroHPC, e o futuro com a nova máquina Deucalion.

O evento vai contar com a participação de um painel nacional e internacional que inclui Helena Pereira, Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), Khalil Rouhana, Diretor-Geral Adjunto da DG Connect, da Comissão Europeia, e o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

As inscrições para a sessão estão abertas e podem ser feitas através do website do Programa Portugal INCoDe.2030.

Recorde-se que, ainda em setembro, os resultados preliminares da primeira edição do Concurso de Projetos de Computação Avançada, uma iniciativa da FCT, através da sua Unidade Computação Científica Nacional (FCCN) e com o apoio do Programa INCoDe.2030, superaram as expetativas. A primeira fase recebeu 133 candidaturas de diferentes áreas científicas e instituições e a plataforma mais solicitada pelos concorrentes foi o BOB, com 58 candidaturas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.