O ano de 2019 está a ser particularmente produtivo para a empresa portuguesa que chegou ao mundo restrito das startup “unicórnio”. Depois da criação da Academia de Data Science em parceria com a Universidade de Coimbra em julho e da abertura do novo TDX Aveiro prevista para o final de setembro, a Talkdesk anunciou, num comunicado de imprensa, uma última chamada de 10 vagas para o seu programa Tech Dojo após o preenchimento em tempo-recorde das 50 vagas anunciadas no início de maio deste ano.

Com um arranque previsto para 16 de setembro, a edição de 2019 da iniciativa direcionada especialmente para recém-licenciados e mestres nas áreas da engenharia informática, programação e data science, quer, à semelhança do que aconteceu no ano passado, reter 100% dos participantes após o fim do programa e integrá-los profissionalmente.

Inspirado no “dojo”, local onde os monges zen-budistas punham em prática, por exemplo, a meditação e a concentração, o programa da empresa que desenvolve software para centros de contacto foi pensado para ser um espaço de imersão e formação profunda, com uma grande ênfase na aprendizagem através do erro e da prática. “Quisemos distanciar-nos da ideia de estágio e, para tal, focámo-nos em criar uma experiência de aprendizagem imersiva e de exposição a diversas realidades técnicas dentro da empresa”, indicou Francisca Matos, Talent Director da Talkdesk para os escritórios de Lisboa e do Porto, ao SAPO TEK.

Ao longo de seis meses, os participantes poderão pôr em prática as suas competências a nível de software (incluindo no que toca a qualidade e testes neste domínio), ciência de dados e desenvolvimento de operações, segurança e suporte em contexto de trabalho real, tudo isto numa dinâmica de acompanhamento por parte dos engenheiros seniores da empresa.

Findo o programa, existe ainda a possibilidade de os participantes virem a integrar a tempo inteiro nas equipas da empresa. Tal como indica Marco Costa, diretor-geral da Talkdesk para a região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), no comunicado à imprensa, “o Tech Dojo é uma porta de entrada para uma carreira de sucesso naquela que é uma das empresas que mais cresce no setor de SaaS (Software as a Service) a nível mundial”.

Embora seja direcionado exclusivamente para jovens que já cumpriram o ensino superior, a empresa tem iniciativas para quem ainda não pode participar no Tech Dojo, à semelhança do programa de estágios de verão ou ainda o programa de embaixadores universitários o qual, segundo Francisca Matos, “permite aos jovens assumirem-se como representantes da Talkdesk e, desse modo, serem parte do sucesso da empresa enquanto ainda estão a estudar”.

As inscrições ao programa da startup “unicórnio” podem ser feitas através dos no website da empresa tendo em conta a localização dos seus escritórios em Lisboa, Porto e Coimbra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.